Alaskan Malamute Standart

O Alaskan Malamute é um Lupoide, pertencendo ao 5º grupo, grupo dos cães tipo spitz e primitivo.

alasmal.jpg (11748 bytes)

O Alaskan Malamute deve o seu nome a uma tribo de índios americanos que vivia no Alaska, os Mahlemut. Eram utilizados principalmente como animais de arraste de trenós pesados, mas também para caçar veados e localizar ursos brancos. Nos princípios do Sec XX, exploradores brancos conseguiram levar alguns exemplares desta raça para os Estados Unidos. Nos anos Trinta, Milton e Eva Seeley, que se pode considerar os pais do Alaskan Malamute, exigiram o reconhecimento deste espectacular cão por parte do American Kennel Club. O afixo do canil dos Seeley era Chinook. Em 1935, O American Kennel Club, reconheceu, oficialmente, a raça e aprovou o primeiro estalão da raça. Em 1 de Julho do mesmo ano, foi registado no livro de reprodutores o primeiro exemplar, o macho Gripp of Yukon, propriedade da família Seeley, que também foi o primeiro exemplar da raça a ser proclamado Campeão dos Estados Unidos. Em 1935, foi fundado o Alaskan Malamute Club of America Incorporation. Mais tarde outros exemplares foram registados como o macho Rowdy of Nome,a fêmea Taku of Kotzebue, etc...

Aspecto geral

O Alaskan Malamute é um cão imponente, poderoso, compacto mas não demasiado curto, bem proporcionado e harmonioso. Apresenta um tórax fundo e forte e um corpo bem musculado. É um cão de aspecto orgulhoso, com uma cabeça larga e orelhas triangulares e em alerta. O focinho é maciço com o stop moderadamente pronunciado. O pelo é espesso e de várias cores. Marcas na face são uma característica distintiva. A cauda é bem peluda, levada em cima da parte de trás, e parece uma pluma ondulante.  Julgando o Malamutes, o Juiz deve ter em conta a sua funcionalidade para cão de arraste, e as penalizações deveriam ser dadas em função da sua interferência na funcionalidade. As pernas do Malamute têm que indicar força incomum e tremendo poder propulsor.  O Malamute deve ser um cão de ossos pesados com pernas sãs, bons pés, tórax fundo e ombros poderosos, e com todos os outros atributos físicos necessários para o desempenho eficiente do seu trabalho. O movimento é fixo, equilibrado, incansável e totalmente eficiente. O alaskan Malamute não é um cão de trenó para velocidades mas sim de arraste de pesos.

Temperamento

O Alaskan Malamute é um cão afectuoso, amigável, não é um " cão de um só dono". É um companheiro leal, dedicado, brincalhão em convite, mas geralmente impressionante pela sua dignidade depois de adulto.

Tamanho

O Alaskan Malamute é um cão de tamanho médio - grande, mas nunca gigante. Os tamanhos desejados são:

Porém o tamanho não deveria exceder em valor o tipo, desde que proporcione um bom movimento e outros atributos funcionais. Quando são julgados cães iguais em tipo, proporções e movimento, o cão mais próximo do tamanho indicado será o preferido. A profundidade do tórax é aproximadamente metade da altura do cão aos ombros. O corpo não deve levar nenhum peso em excesso e o osso está em proporção ao tamanho.

Pelo e Cor

O Malamute tem um pelo de guarda espesso, grosso, nunca longo e suave. A base é densa, de uma a duas polegadas ao fundo, oleoso e de lã. O casaco é relativamente pequeno a médio ao longo dos lados do corpo, aumentando em redor dos ombros, na parte de baixo e na parte de trás e em cima da anca. Os Alaskan Malamutes normalmente têm um casaco menor e menos denso durante os meses de verão. O Malamute é mostrado naturalmente. Aparar não é aceitável excluindo nos pés para promover um pé limpo.

As cores habituais variam do cinzento, escuro ou claro, matizações de negro, preto e branco, vermelho e completamente branco. Combinações de cor são aceitáveis em bases e pontos. O branco é sempre a cor predominante na parte inferior, pernas, pés e face.

Cabeça

A cabeça é larga e funda, não grossa ou desajeitada, mas em proporção ao tamanho e expressão do cão. É suave e indica uma disposição afectuosa. Os olhos são colocados obliquamente no crânio. Os olhos são marrons, amêndoa e de tamanho médio. As orelhas são de tamanho médio, mas pequeno em proporção à cabeça. As orelhas são triangulares em forma e ligeiramente arredondadas na ponta. Estão inseridas separadamente no lado de fora, fixas nas extremidades do crânio em linha com o canto superior do olho, parecendo quando em alerta fora do crânio. As orelhas erectas apontam ligeiramente para a frente, mas quando o cão está em trabalho, as orelhas às vezes são dobradas contra o crânio. O crânio é largo e moderadamente arredondado entre as orelhas, estreita gradualmente e aplaina em cima quando se aproxima dos olhos. O topline do crânio é o topline do focinho. O focinho é grande e vultuoso em proporção ao crânio, diminuindo ligeiramente em largura e profundidade de junção com o crânio para o nariz. Em todas as cores do pelo, menos vermelho, o nariz, lábios, e os bordados do olho tem pigmentação preta. Marrom é permitido em cachorros vermelhos. O nariz " de neve listrado " mais claro é aceitável. Os lábios fecham perfeitamente. O maxilar superior e as mandíbulas são largas com dentes grandes. Os dentes fecham em tesoura.

Pescoço

O pescoço é forte e moderadamente curvado.

Membros Posteriores

Os ombros estão inclinados moderadamente. Os posteriores estão dotados de uma forte estrutura óssea e possuem um bom aprumo. Os Metacarpos são curtos e fortes, ligeiramente curvados mas nunca flexíveis. Os pés são do tipo bota de neve, compactos e com os dedos muito juntos. Os pés são grandes, as unhas dos dedos dos pés são pequenas e fortes.

Corpo

O tórax é bem desenvolvido. O corpo é compacto mas não quadrado. A linha dorsal descende com suavidade da cruz até ás ancas. Os rins são duros e bem musculados. A cauda é moderadamente fixa e segue a linha da espinha à base. A cauda é levada em cima da parte de trás quando não trabalhando, é peluda parece uma pluma ondulante.

Membros anteriores

As pernas traseiras são largas e musculadas; as articulações de jarrete, estão moderadamente curvadas e bem em baixo. Quando visto de trás, as pernas estão e movem-se em linha com o movimento das pernas dianteiras, não muito próximo ou muito largo. Presunhos nas pernas traseiras são indesejáveis e deveriam ser removidos logo após o cachorro nascer.

Movimento

O movimento do Malamute é fixo, equilibrado, e poderoso. Está em harmonia com o tamanho e construção. Um movimento formal, ou qualquer movimento que não seja completamente eficiente e incansável, deverá ser penalizado.

Faltas

Qualquer indicação de falta de coordenação nas pernas e pés. Ombros direitos, falta de angulações, movimento formal (ou qualquer movimento não equilibrado, forte, e fixo), pouco osso e proporção global pobre. Qualquer característica que interfira com a realização de força e resistência como temperamento. Orelhas fixas altas. Overshot e undershot. Um lombo longo que pode debilitar a traseira.

Desqualificações

Olhos azuis